Avançar para o conteúdo

Ciclone no Rio Grande do Sul – temporal causa alagamentos, cancelamento de voos, queda de pontes e vítimas fatais

Nesta última quinta-feira (15 de junho) o estado do Rio Grande do Sul foi surpreendido pelo ciclone extratropical. Metereologistas e a defesa civil já haviam acionado o sinal de alerta e informado a população sobre os possíveis riscos que estariam por vir.

A situação se concretizou e milhares de pessoas perderam suas casas e 1 perdeu a vida(em São Leopoldo) e 2 seguem desaparecidos. Choveu em média 200mm em poucos horas, o que causou alagamentos, desabamentos e inchentes nos rios e nas suas enconstas.

Um exemplo foi em Maquiné, o prefeito solicitou aos moradores que saissem de suas casas, pois o rio estava enchendo muito, após o pronunciamento, em poucas horas as casas foram surpreendidas e inundadas, com água acima de um metro em alguns lugares.

A orientação nas áreas de risco é que as pessoas deixem suas casas e procurem por um abrigo, que vão até os órgãos públicos e busque orientação e ajuda.

Neste momento, bombeiros de todo os litoral e região metropolitana estão em busca dos desaparecidos e ajudando as famílias que estão ilhadas, sairem de suas casas.

Em publicação no Instragram, o governador do estado Eduardo Leite fala: “Estamos mobilizados para preservar vidas e amenizar os efeitos do ciclone extratropical que atingiu o RS. É uma situação grave, em especial para alguns municípios, e nossa Defesa Civil e as forças de segurança do Estado estão na linha de frente para atender a população gaúcha.”.

Conforme medição do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais

Quantidade de chuva na quinta-feira:

  • Maquiné (RS): 254,6 mm
  • Bom Princípio (RS): 208,6 mm
  • São Leopoldo (RS): 195,4 mm
  • Gravataí (RS): 189,6 mm
  • Alto Feliz (RS): 183,8 mm
  • Sapucaia do Sul (RS): 173,6 mm
  • São Sebastião do Caí (RS): 172 mm
  • Três Forquilhas (RS): 160,6 mm
  • Sapucaia do Sul (RS): 159,5 mm
  • Teutônia (RS): 153,6 mm
  • Nova Santa Rita (RS): 150,8 mm
  • Porto Alegre/Cristal (RS): 115,4 mm
  • Porto Alegre/São João (RS): 110,1 mm
  • Campo Bom (RS): 168,2 mm
  • Torres (RS): 102,6 mm

Cancelamento de voos

Por ter rajadas de vento muito fortes, não estava sendo possível pousar e nem decolar,, alguns voos foram desviados e vários cancelados.

Um caos total no aeroporto!

Ventos fortes e chuva continuam nesta sexta-feira

A previsão ainda é de muia chuva e de ventos fortes, as rajadas irão chegar em torno dos 40km/h, já a quantidade de milímetros de chuva não será como ontem, porém será distribuída durante todo o dia.

Em caso de risco de inundações, as orientações da defesa civil são:

  • evitar o deslocamento para regiões afetadas;
  • se estiver seguro, permanecer em casa;
  • se morar em área de risco, sair do local;
  • separar documentos importantes e embalá-los em sacos plásticos;
  • evitar atravessar as águas de carro ou a pé;
  • se ficar isolado em local inseguro, acionar imediatamente o 193.

Como ajudar as pessoas que perderam tudo na enchente?

O ideal é entrar em contato com os órgãos públicos: defesa civil, corpo de bombeiros e prefeitura.

Toda ajuda é bem vinda neste momento! As pessoas precisam de roupas quentinhas, cobertores, colchões, alimentação e produtos de limpeza, além de móveis.

Telefones úteis:
193 – Bombeiros
190 – Brigada Militar
199 – Defesa Civil

Risco de alerta para o dia de hoje

Alerta para inundação dos rios Caí, Sinos, Gravataí e Guaíba. Risco de deslizamentos. Válido até às 10h de sábado. Emergência, ligue 190/193 (conforme o site da Defesa Civil do estado do RS).

defesa Civil do Estado do RS.
Imagem: Defesa Civil do Estado do RS.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *